CNS participa de reunião com Ministro da Saúde

 

No Ministério da Saúde, em Brasília, o ministro Ricardo Barros recebeu a CNS, no dia 09 de junho, para debater pontos fundamentais da saúde. Estiveram presentes o presidente da Confederação Nacional de Saúde, Tércio Kasten, juntamente com seus vice-presidentes Breno Monteiro; Cláudio Allgayer e Marcelo Britto. Também participou o presidente da Federação Brasileira de Hospitais, Luiz Aramicy; a secretária de atenção à saúde – substituta, Cleusa Rodrigues; e o consultor jurídico do Ministério, Sérgio Eduardo Tapety.

Tércio Kasten entregou ao ministro documento intitulado “Saúde de um novo Brasil”, o mesmo material que já foi entregue ao presidente interino Michel Temer. Ainda colocou em discussão alguns pontos importantes no intuito de iniciar um processo de melhoria para a reversão do cenário do setor que hoje impedem seu desenvolvimento. Temas como a tabela SUS; o Sistema S para a saúde; o descumprimento de portaria ministerial nº 2.617/2013 que estabelece obrigação de pagamentos no máximo em 5 dias contados a partir do repasse dos valores do Fundo Nacional de Saúde para os Fundos Estaduais e Municipais de saúde; a redução de jornada de trabalho dos enfermeiros; lei 13.387/2016 que proíbe gestantes e lactantes de executar atividades em locais insalubres, mas se sabe que cerca de 78% dos trabalhadores da área da saúde são mulheres e o setor vai sentir grande impacto com essa lei, o que não é nada bom. Sobre isso o ministro falou que a princípio não tem o que fazer, pois já entrou em vigor, mas que a longo prazo pode ver formas de melhorar essa situação; a modernização da legislação e negociação da jornada de trabalho 12x36; terceirização de atividades; e o cumprimento de cotas de pessoas com deficiência nos estabelecimentos de saúde.

Durante a reunião, o presidente da CNS pediu apoio com o Sistema S da Saúde, pois o projeto parou de progredir e com a ajuda do ministro é possível dar andamento novamente. Também avisou que a Confederação está tendo dificuldades em participar dessa nova gestão. “Gostaríamos de colaborar para a melhoria do setor. Com certeza podemos ajudar em várias questões”, garante.

O vice-presidente da CNS, Cláudio Allgayer, ressaltou a importância do Sistema S, de progredir com esse projeto e a relevância da CNS estar dentro desse Sistema. Marcelo Britto ainda acrescentou que há também outros projetos que precisam andar. Projetos fundamentais para o setor.

O também vice-presidente Breno Monteiro abordou sobre a situação econômica do país. “Entendemos a atual situação do Brasil, mas acredito que deveríamos evitar pelo menos novos problemas. É preciso encontrar soluções para resolver os que já existem e impedir que surjam novos”, afirma.

O Ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse que entende as dificuldades que o setor está passando. “Estou ciente e vamos tentar melhorar o desenvolvimento da área da saúde. Vamos negociar e tentar acordo sobre essas pautas abordadas. Vamos já focar nos assuntos que podemos conseguir um resultado imediato. Sei que podemos fazer mais do que fazemos com os recursos que temos”, conclui.