O Sindesspa, sindicato filiado à CNS, promove campanha focada nas doenças do período invernoso

Nesta época do ano, a Região Norte é conhecida pelo seu típico inverno amazônico e, consequentemente, neste período as doenças como gripe e dengue são mais comuns. Por esse motivo, o Sindicato dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado do Pará (Sindesspa) realiza no mês de março a campanha ‘Inverno de Cama Não é Bacana’, em parceria com os seus associados.

 

O objetivo é orientar pacientes, gestores e funcionários de laboratórios e hospitais sobre os sintomas e o procedimento que deve ser adotado para um tratamento eficaz das doenças típicas do período invernoso, como resfriados, o vírus Influenza e as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti.

 

“Nós observamos que a maioria das campanhas realizadas focava na prevenção e no controle do mosquito Aedes Aegypti, mas nós achamos que tão importante quanto combater o mosquito era também proporcionar atendimento e informações do tratamento correto das doenças. Então resolvemos promover a campanha dentro dos estabelecimentos de saúde para que a população passasse a conhecer a rede de saúde estruturada que temos para realizar o acolhimento dessas pessoas acometidas pelas doenças. A parceria com os associados e com os estabelecimentos de saúde também é para mostrar que nós temos essa rede e que ela precisa ser conhecida e melhor utilizada pela nossa população”, explicou o diretor do Sindesspa e coordenador da campanha, Leonardo Daher.

 

A ação ocorre nos estabelecimentos de saúde da rede privada, associados ao Sindesspa, com a distribuição de material educativo, como folders e cartazes, além da campanha que está sendo feita nas redes sociais do Sindesspa.

 

Para a gerente de Recursos Humanos do Hospital Porto Dias, Rosangela Dias, um dos parceiros da ação, a campanha do Sindesspa auxilia na conscientização dos pacientes. “Nós recebemos a campanha com muita satisfação pela sua importância, principalmente neste período em que o número de atendimento de pacientes com doenças típicas do inverno é alto. A iniciativa colabora com o Hospital Porto Dias no sentido de fortalecer nossos processos e programas de prevenção”, afirmou Rosangela.