CNS e ABCDT buscam ajuda da Procuradoria Geral da República

A ABCDT com o apoio da CNS oficializou denúncia na Procuradoria Geral da República relatando a atual crise financeira da Terapia Renal Substitutiva – TRS no país. O assessor jurídico da CNS, Dr. Alexandre Zanetti, acompanhado do presidente da ABCDT - Dr. Hélio Vida Cassi, do Vice – Dr. Paulo Luconi e do Secretário Geral – Dr. Marcos Vieira se reuniram no dia 10 de março com o Subprocurador Adjunto, Dr. Luciano Mariz Maia, representando o Subprocurador Geral da República da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, que não pôde participar da audiência. 


A entidade enfatizou que há uma grande defasagem entre o valor pago pelo SUS aos prestadores e o valor real da sessão de hemodiálise, além dos constantes atrasos no repasse da verba tanto pelo Ministério da Saúde quanto pelos gestores estaduais e municipais. O que deixa os prestadores fragilizados, sem capital de giro, muitas vezes sendo obrigados a fazerem empréstimos bancários, com juros elevados para honrar os compromissos da clínica com fornecedores, funcionários e impostos. 


Foram entregues vários documentos comprobatórios ao Subprocurador, que compreendeu a situação de insolvência enfrentada pela nefrologia. Dr. Luciano Mariz se comprometeu a encontrar uma saída satisfatória que possa sanar todos esses problemas e devolver a tranquilidade financeira às clínicas de diálise prestadoras de serviço ao SUS.